patrocinadoresAcerPredatorPREVENT SENIOR
  • CS:GO

Mudanças importantes sobre a nossa line feminina de CS

Publicado por Renato Cavallera - 14.02.2021

Em um cenário com muitas mudanças e repleto de campeonatos, é preciso priorizar as coisas para maximizar os resultados, afinal parte da jornada para o título é ter uma boa organização interna, e foi isso que após muitas conversas, tentativas e planejamentos, o nosso time feminino de Counter Strike conversou conosco e concordamos que a melhor direção é deixar elas priorizem o cenário feminino na agenda de 2021, por isso elas não irão competir na CBCS deste ano.


A decisão foi difícil, mas muito pensada para mais do que apenas deixar de participar de um campeonato, ser uma abertura de portas e direcionamentos em outras frentes dentro do eSport feminino, além de um grande posicionamento estratégico devido as várias novas oportunidades que podem ser aproveitadas com essa abertura na agenda.


"Assim como os times masculinos fazem, pra chegar no nível que estão, precisaríamos focar muito mais nesse cenário, porém não queríamos largar mão do cenário feminino também. Então, tentar focar nos 2 nos prejudicou um pouco, e começamos a ter resultados negativos em ambos. Esse é o principal motivo da nossa saída do campeonato, além dos convites serem praticamente para campeonatos femininos (campeonato com boa premiação), no nível que ainda estamos teremos mais vitórias e títulos focando praticamente apenas nesse cenário." - disse Olga, que está no time desde o início.


"O CBCS foi uma experiência que nenhum time feminino teve até então. Aprendemos muito lá porque as tomadas de decisões e reações dentro de jogo são muito diferentes por existir um estilo de jogo mais dinâmico no cenário masculino. A parte psicológica também evoluiu muito, estávamos o tempo todo tendo que lidar com pressão vinda de todos os cenários, e isso de alguma forma nos tornou mais "resistentes" dentro do servidor." - pontuou Anabala, que também está desde o começo do time


A Black Dragons gostaria de agradecer a CBCS pela oportunidade. Nós tentamos abraçar da melhor maneira possível, da maneira mais inclusiva possível, porém achamos correto respeitar a decisão das meninas, ainda mais com o novo formato anunciado para o evento, que entendemos não ser realmente tão interessante para o time como anteriormente.


"O formato do campeonato mudou agora, então nós não vemos muito interesse, ainda mais com a agenda das meninas que não estava conseguindo bater com outros campeonatos, e por ser um campeonato aberto a gente não tem mais tanto interesse. Talvez a gente pense no futuro numa volta da Black Dragons a CBCS, talvez com uma outra line-up, mas nesse momento estamos dando prioridade a agenda das meninas e a vontade delas." - Cherrygumms, CEO da BD.



Por fim, um pouco mais da decisão das meninas:


"Gostei muito de participar sendo o único time feminino de um campeonato desse nível como o CBCS. Sabíamos que seria um desafio e imaginávamos os possíveis resultados, mas isso não nos abalou, pelo contrário, nos fez querer provar que podíamos sim bater de frente com os melhores times masculinos do Brasil, além de uma vitória e um empate, conseguimos outros resultados equilibrados, mesmo perdendo. Queríamos mais, mas conseguimos alcançar algumas metas que poucas pessoas acreditavam que seríamos capazes." - Olga


"Decidimos optar por continuar somente no cenário feminino depois de 1 ano (eu acho) no CBCS porque acreditamos que absorvemos o que precisávamos absorver no campeonato. Um pouco mais de CBCS para o time talvez fosse mais tóxico do que benéfico. E agora focando somente no cenário Feminino, acreditamos que vamos conseguir ajudar outros times femininos também com o nosso novo estilo de jogo. Estamos trazendo mais diversidade para o nosso time e isso vai agregar para o cenário em geral." - Anabala


A Black Dragons apoia e sempre apoiará a inclusão e o reconhecimento das mulheres nos eSports.